Estudos de Genocídio em perspectiva comparada

Disciplina em conjunto com o prof. Michel Gherman

Nosso propósito nesta disciplina é introduzir os estudantes em um campo de reflexão plenamente reconhecido e interdisciplinar, que envolve juristas, psicólogos, historiadores, cientistas sociais e críticos literários. O campo dos estudos sobre genocídio é pautado concomitantemente por abordagens acadêmicas e por formas de intervenção política e social – a exemplo dos estudos sobre o trauma e sofrimento, que podem resultar em políticas de acolhimento e reinserção de vítimas. Nossa finalidade, inicialmente, será a discussão tanto de estudos clássicos, quanto de estudos contemporâneos, através do cruzamento de debates conceituais, jurídicos, históricos e sociológicos presentes no campo dos estudos sobre genocídio. O ponto de partida é paradoxal: se o diagnóstico de estarmos diante de dinâmicas e práticas genocidárias na atualidade exige um evidente compromisso político (denúncia e intervenção), sua qualificação só é possível se considerarmos décadas de debates acadêmicos. Será, então, a partir das contemporâneas formas de justiça transicional e de celebrações da memória, que buscaremos enfrentar genocídios que se sucederam ao longo do tempo – do genocídio Herero no sudoeste da África, ao genocídio em Ruanda, passando pelo genocídio Armênio, pela Shoá, pelo Porajmos e por Pol Pot – dando ênfase às complexas formas de esquecimento e reprodução de mecanismos de exclusão e segregação que dialogam com o genocídio como prática social.

Tuesday
10:00