Edital de Seleção de Mestrado 2021

EDITAL UFRJ Nº 417

EXAME DE SELEÇÃO PARA INGRESSO NO CURSO DE MESTRADO EM HISTÓRIA SOCIAL | 2021

A Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em História Social do Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições, torna público, para conhecimento dos interessados, que se encontram abertas as inscrições para o exame de seleção para ingresso no Curso de Mestrado em História Social, a partir do dia 22 de outubro ao dia 22 de novembro de 2020, exclusivamente por via de inscrição eletrônica, acessível no endereço eletrônico https://www.ppghis.historia.ufrj.br/inscricoes2021/ de acordo com as seguintes disposições:

I – VAGAS

O número máximo de vagas é 30 (trinta), mais duas vagas para o Programa de Qualificação Institucional da UFRJ de acordo com a portaria Nº 7555 de 29 de agosto de 2017, não havendo nenhum comprometimento, por parte do Programa, com o preenchimento total das vagas, nem com a concessão de bolsas. O número de vagas disponibilizadas por cada docente do PPGHIS estará disponível no site do Programa (http://www.ppghis.historia.ufrj.br/), na mesma página onde se encontra a ficha de inscrição.

II – REQUISITOS PARA INSCRIÇÃO

  1. Ser graduado em História ou em área afim em curso superior credenciado e reconhecido pelo Ministério da Educação;
  2. Preencher a ficha de inscrição, anexando cópias digitais dos documentos requeridos na mesma, a saber:
  3. Fotografia atualizada do candidato;
  4. Carteira de identidade;
  5. Diploma de graduação;
  6. Histórico escolar relativo à formação acadêmica;
  7. Certificado de proficiência em uma língua estrangeira ou autodeclaração de proficiência (ver item VI deste edital).
  8. Incluir, na ficha de inscrição, o endereço eletrônico para o currículo na Plataforma Lattes, atualizado;

Anexar à ficha de inscrição o projeto de pesquisa que pretende desenvolver no curso de Mestrado, tendo em vista o prazo máximo para conclusão de 2 (dois) anos, adequado aos temas de orientação dos professores do Programa (ver Anexo I, “Temas de Orientação dos Professores do PPGHIS”, parte integrante deste edital). No projeto não deverá constar o nome do candidato. O projeto deverá ser digitado em espaço 1,5 (um e meio), letra Times New Roman, corpo 12, em papel formato A4, margens de 2,5cm, com até 10 (dez) páginas de texto (afora a bibliografia), incluindo obrigatoriamente um resumo de 1 (uma) lauda. O projeto de pesquisa deverá observar as recomendações constantes do “Roteiro para Elaboração de Projeto de Pesquisa” (ver Anexo II, parte integrante deste edital). O título do arquivo deve incluir o nome do candidato, da seguinte forma: “NOME_projeto”. (ex.: JOANA_SILVA_projeto.pdf).

OBSERVAÇÃO: O arquivo referente ao projeto de pesquisa será renomeado pela Coordenação do PPGHIS para o envio em formato não identificado aos leitores críticos e a banca de seleção.

  • A não observância destas regras implicará a não homologação da inscrição. É responsabilidade do candidato que estes documentos estejam em arquivos tipo PDF ou JPEG/JPG, como for apropriado, de até 1 Mb.
  • Importante: todos os documentos anexados devem ter o nome do candidato como parte do nome do arquivo. Por exemplo: JOANA_SILVA_FOTO.JPG, JOANA_SILVA_IDENTIDADE.JPG, etc.

III – EXAME DE SELEÇÃO

Em caráter excepcional, em função da pandemia do COVID-19 e, consequentemente, da necessidade de manutenção do distanciamento social para prevenção do contágio, todas as etapas do exame de seleção acontecerão de forma remota.

  1. Primeira etapa: eliminatória e classificatória. Peso 1.
    1. Etapa eliminatória. Cada projeto será avaliado por três professores do Programa. Serão indicados pelo PPGHIS dois avaliadores, membros do corpo docente do Programa, levando em conta o critério da realização de uma análise por especialistas. O terceiro avaliador será indicado pelo candidato, na própria ficha de inscrição, podendo ou não este vir a ser o seu futuro orientador. Estarão habilitados para a etapa seguinte os projetos que forem selecionados por, pelo menos, dois dos avaliadores do Programa antes designados.
    1. Etapa classificatória. Entre os projetos de pesquisa habilitados, a) aqueles selecionados por dois dos três professores avaliadores receberão nota 7,0 (sete) e b) aqueles selecionados pelos três professores avaliadores receberão nota 10,0 (dez).
  2. Segunda etapa: classificatória. Peso 4. Os projetos de pesquisa habilitados na primeira etapa serão avaliados pela banca examinadora, que atribuirá uma nota a cada um deles.
  3. Terceira etapa: classificatória e eliminatória. Peso 5. Prova oral de arguição do projeto de pesquisa e do currículo a ser realizada por videoconferência com todos os candidatos aprovados na primeira etapa. Os candidatos que não atingirem a nota mínima 7,0 (sete) serão eliminados.

A ausência do candidato no horário estabelecido em comunicado oficial da banca implicará em sua desclassificação. O PPGHIS disponibilizará um contato telefônico visando, exclusivamente, a comunicação de problema de conexão do candidato de modo a informar à banca e reestabelecer a entrevista em novo horário. Caso haja algum problema de conexão em relação ao acesso remoto, o candidato terá o prazo de uma hora para retomar o acesso; persistindo o problema de conexão reportado via contato telefônico, a entrevista será remanejada para o dia seguinte. O PPGHIS não se responsabiliza por dificuldades técnicas que possam ocorrer, nem admite recursos por estas razões.

  1. Sobre o sistema de cotas para negros, indígenas e/ou pessoas com deficiência física:
    1. O candidato optante pelas cotas para negros, indígenas e/ou pessoa com deficiência física deverá assinalar a declaração apropriada na ficha de inscrição eletrônica.
    1. Além das vagas abertas no processo seletivo, serão acrescidos outros 20% destinados às vagas de cotas.
    1. A nota mínima para os candidatos optantes pelas cotas para negros, indígenas e/ou pessoa com deficiência física será 6,0 (seis) como média final.
    1. Em relação às cotas, os casos omissos serão encaminhados pela Comissão de Seleção e Avaliação ao Colegiado do Programa de Pós-Graduação em História Social.

IV – RESULTADOS:

Serão considerados aprovados os candidatos que obtiverem como média final grau 7,0 (sete) ou superior. A média final resultará da média aritmética ponderada da avaliação nas três etapas: a) primeira etapa: peso 1, b) segunda etapa: peso 4, c) terceira etapa: peso 5. Serão aprovados os candidatos que obtiverem média final grau 7,0 (sete) ou superior.

Em relação aos candidatos optantes pelo sistema de cotas, serão considerados aprovados os candidatos que obtiverem como média final grau 6,0 (seis) ou superior.

OBSERVAÇÃO: Os pedidos de vistas e revisão de provas deverão ser encaminhados ao PPGHIS nas 48 horas que se seguirem à divulgação oficial dos resultados, em cada uma das etapas do processo de seleção (com base nos itens 2, 4 e 6 do calendário a seguir).

V – CALENDÁRIO DO EXAME DE SELEÇÃO:

1) Divulgação da relação de candidatos cujas inscrições tenham sido homologadas:                     27 de novembro de 2020 às 16h

2) Divulgação da relação de candidatos aprovados na primeira etapa: 04 de janeiro de 2021 às 16h.

3) Prova oral por vídeo conferência: por ordem alfabética ou conforme solicitação deferida pela Comissão de Seleção: entre os dias 01 e 12 de fevereiro de 2021.

4) Divulgação da relação dos candidatos aprovados na prova oral, bem como de suas notas: 15 de fevereiro de 2021 às 16h.

5) Divulgação do resultado final: 22 de fevereiro de 2021 às 16h.

VI – PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA

A realização do curso de mestrado na Universidade Federal do Rio de Janeiro exige a proficiência do pesquisador em uma língua estrangeira. Excepcionalmente, no processo seletivo para 2021, um dos seguintes documentos serão aceitos no momento da inscrição: a) declaração de proficiência emitido por cursos de línguas reconhecido, b) certificado de conclusão deste curso, c) exames de competência em leitura de língua estrangeira realizados quando da seleção e aprovação para outro programa de pós-graduação reconhecidos pela CAPES (caso o candidato tenha realizado outro curso de mestrado), d) declaração de proficiência emitida e assinada pelo próprio candidato. Caberá unicamente à coordenação validar ou não estes materiais apresentados. No caso de autodeclaração, o candidato deverá se submeter a uma avaliação pelo Programa durante o primeiro semestre, para o idioma escolhido. A autodeclaração também poderá ser substituída no momento da matrícula por um dos outros documentos listados acima, o que dispensará o candidato da necessidade de avaliação.

VII – COMISSÃO DE SELEÇÃO

Membros Titulares:

  1. Monica Lima e Souza (presidente)
  2. Luiza Larangeira da Silva Mello
  3. Marta Mega de Andrade
  4. Murilo Sebe Bon Meihy
  5. Nuno Fragoso Vidal

Suplentes:

  1. Carlos Ziller
  2. Marcos Bretas

Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão de Seleção.

Rio de Janeiro, 16 de outubro de 2020.

Pedro Cavalcante

Sandra Helena Ribeiro Santos

Secretaria do PPGHIS

Lise Fernanda Sedrez

Gabriel Castanho

Coordenação do PPGHIS

Henrique Buarque de Gusmão

 Coordenação do Processo de Seleção

Antônio Carlos Jucá Sampaio

 Diretor do Instituto de História

Edital de Seleção de Doutorado 2021

EDITAL UFRJ Nº 418

EXAME DE SELEÇÃO PARA INGRESSO NO CURSO DE DOUTORADO EM HISTÓRIA SOCIAL | 2021

A Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em História Social do Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições, torna público, para conhecimento dos interessados, que se encontram abertas as inscrições para o exame de seleção para ingresso no Curso de Doutorado em História Social, a partir do dia 22 de outubro ao dia 22 de novembro de 2020, exclusivamente por via de inscrição eletrônica, acessível no endereço eletrônico https://www.ppghis.historia.ufrj.br/inscricoes2021/, de acordo com as seguintes disposições:

  1. – VAGAS:

O número máximo de vagas é 30 (trinta), não havendo nenhum comprometimento, por parte do Programa, com o preenchimento total das vagas, nem com a concessão de bolsas. O número de vagas disponibilizadas por cada docente do PPGHIS estará disponível no site do Programa (www.ppghis.historia.ufrj.br) na mesma página onde se encontra a ficha de inscrição.

  1. – REQUISITOS PARA INSCRIÇÃO:
  2. Ser graduado em História ou em área afim em curso superior credenciado e reconhecido pelo Ministério da Educação;
  3. Preencher a ficha de inscrição, anexando cópias digitais dos documentos requeridos na mesma, a saber:
    1. Fotografia atualizada do candidato;
    1. Carteira de identidade;
    1. Diploma de graduação;
    1. Diploma de pós-graduação (Mestrado strictu sensu), ou certificado de concluinte;
    1. Histórico escolar relativo à formação acadêmica nos níveis de graduação e de pós-graduação;
  • Incluir, na ficha de inscrição, o endereço eletrônico para o curriculum vitae Lattes atualizado;
  • Anexar à ficha de inscrição o projeto de pesquisa, em formato PDF, que pretende desenvolver no curso de Doutorado, tendo em vista o prazo máximo para conclusão de 4 (quatro) anos, adequado aos temas de orientação dos professores do Programa (ver Anexo I, “Temas de Orientação dos Professores do PPGHIS”, parte integrante deste edital). No projeto não deverá constar o nome do candidato. O projeto deverá ser digitado em espaço 1,5 (um e meio), letra Times New Roman, corpo 12, em papel formato A4, margens de 2,5cm, com até 20 (vinte) páginas de texto (afora a bibliografia), incluindo obrigatoriamente um resumo de 1 (uma) lauda. O projeto de pesquisa deve observar as recomendações constantes do “Roteiro para Elaboração de Projeto de Pesquisa” (ver Anexo II, parte integrante deste edital). O título do arquivo deve incluir o nome do candidato, da seguinte forma: “NOME_projeto” (ex.: JOANA_SILVA_projeto.pdf).

OBSERVAÇÃO: O arquivo referente ao projeto de pesquisa será renomeado pela Coordenação do PPGHIS para o envio em formato não identificado aos leitores críticos e a banca de seleção.

  • Anexar à ficha de inscrição o memorial do candidato, em formato PDF. O memorial deve abarcar a trajetória acadêmica do candidato, além de indicar as etapas da sua formação e as principais publicações até o momento, justificando a escolha pelo PPGHIS. O memorial deverá ser digitado em espaço 1,5 (um e meio), letra Times New Roman, corpo 12, em papel formato A4, margens de 2,5 cm e não deverá ultrapassar cinco (5) páginas de texto. O título do arquivo deve incluir o nome do candidato, da seguinte forma: “NOME_memorial”. (ex.: JOANA_SILVA_memorial.pdf).
  • A não observância destas regras implicará a não homologação da inscrição. É responsabilidade do candidato que estes documentos estejam em arquivos tipo PDF ou JPEG/JPG, como for apropriado, de até 1 Mb.

Importante: todos os documentos anexados devem ter o nome do candidato como parte do nome do arquivo. Por exemplo: JOANA_SILVA_FOTO.JPG, JOANA_SILVA_IDENTIDADE.JPG, etc.

  1. – EXAME DE SELEÇÃO:

Em caráter excepcional, em função da pandemia do COVID-19 e, consequentemente, da necessidade de manutenção do distanciamento social para prevenção do contágio, todas as etapas do exame de seleção acontecerão de forma remota.

  1. Avaliação do projeto de pesquisa (sem a presença do candidato). Cada projeto será avaliado por três professores do Programa. A banca examinadora indicará dois avaliadores, levando em conta o critério da análise pelos especialistas, membros do corpo docente do PPGHIS. O terceiro avaliador será indicado pelo candidato, na própria ficha de inscrição, podendo este vir a ser o seu futuro orientador. Estarão habilitados para a etapa seguinte os candidatos que obtiverem ao menos duas notas sete por parte dos avaliadores do Programa antes designados, sendo a nota do projeto a média dessas notas. O peso da nota do projeto na nota final é 1(um).
  • Será considerado aprovado o candidato que alcançar média final igual ou superior a 7,0 (sete):

Projeto  + Prova Oral x 3 > ou = 7,0                                                     _____________________

                                4

  • Sobre o sistema de cotas para negros, indígenas e/ou pessoas com deficiência física:

5.1) O candidato optante pelas cotas para negros, indígenas e/ou pessoa com deficiência física deverá assinalar a declaração apropriada na ficha de inscrição eletrônica.

  • Além das vagas abertas no processo seletivo, serão acrescidos outros 20% destinados às vagas de cotas.
    • A nota mínima para os candidatos optantes pelas cotas para negros, indígenas e/ou pessoa com deficiência física será 6,0 (seis) nas etapas da de avaliação e arguição do Projeto de Pesquisa e do Memorial.
    • Em relação às cotas, os casos omissos serão encaminhados pela Comissão de Seleção e Avaliação ao Colegiado do Programa de Pós-Graduação em História Social.
  1. – RESULTADOS:

Serão considerados aprovados os candidatos que obtiverem como média final grau 7,0 (sete) ou superior. A média final resultará da avaliação em duas etapas: (a) nota do projeto, com peso um (1), e (b) nota da prova oral, com peso três (3). A nota de aprovação em cada uma destas etapas é 7,0 (sete).

Em relação aos candidatos optantes pelo sistema de cotas, serão considerados aprovados os candidatos que obtiverem como média final grau 6,0 (seis) ou superior.

OBSERVAÇÃO: Os pedidos de revisão de notas deverão ser encaminhados ao PPGHIS nas 24 horas que se seguirem à divulgação oficial dos resultados, em cada uma das etapas do processo de seleção (com base nos itens 2, 4 e 6 do calendário a seguir).

  • – CALENDÁRIO DO EXAME DE SELEÇÃO:
  1. Divulgação da relação de candidatos cujas inscrições tenham sido homologadas:

27 de novembro de 2020, às 16 horas.

  • Divulgação da relação de candidatos aprovados no exame dos projetos: 8 de janeiro de 2021, sexta-feira, às 10 horas.
  • Prova oral: 26 de janeiro de 2021 a 6 de fevereiro de 2021, a partir das 10 horas, por ordem alfabética, ou conforme solicitação deferida pela Comissão de Seleção.
  • Divulgação do resultado final: 9 de fevereiro de 2021, às 16 horas, podendo ser antecipada.

VI – PROFICIÊNCIA EM LÍNGUA ESTRANGEIRA

A realização do curso de doutorado na Universidade Federal do Rio de Janeiro exige a proficiência do pesquisador em duas línguas estrangeiras. Excepcionalmente, no processo seletivo para 2021, os seguintes documentos serão aceitos no momento da inscrição: a) declaração de proficiência emitido por cursos de línguas reconhecido, b) certificado de conclusão deste curso, c) exames de competência em leitura de língua estrangeira realizados quando da seleção e aprovação para o Curso de Mestrado no Programa de Pós-graduação em História Social da UFRJ ou em outros programas de pós-graduação reconhecidos pela CAPES, d) declaração de proficiência emitida e assinada pelo próprio candidato. Caberá unicamente à coordenação validar ou não estes materiais apresentados. No caso de autodeclaração, o candidato deverá se submeter a uma avaliação pelo Programa durante o primeiro semestre, para cada um dos idiomas escolhidos. A autodeclaração também poderá ser substituída no momento da matrícula por um dos outros documentos listados acima, o que dispensará o candidato da necessidade de avaliação.

VII – COMISSÃO DE SELEÇÃO

Membros Titulares:

  1. Marieta de Moraes Ferreira (presidente)
    1. Paulo Fontes
    1. Monica Grin
    1. Andrea Casa Nova Maia
    1. Fernando Castro

Suplentes:

  1. João Fragoso
  2. Maria Paula Araújo

Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão de Seleção.

Rio de Janeiro, 16 de outubro de 2020.

Pedro Cavalcante

Sandra Helena Ribeiro Santos

Secretaria do PPGHIS

Lise Fernanda Sedrez

Gabriel Castanho

Coordenação do PPGHIS

Henrique Buarque de Gusmão

 Coordenação do Processo de Seleção

Antônio Carlos Jucá Sampaio

 Diretor do Instituto de História

Edital de Seleção de Mestrado 2020

Clique aqui para fazer o download do edital

ATENÇÃO: PRAZO DE INSCRIÇÕES PRORROGADOS ATÉ 28 DE OUTUBRO POR DIFICULDADES TÉCNICAS. Resultado de Homologação em 29 de outubro, 16 horas.

A Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em História Social do Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições, torna público, para conhecimento dos interessados, que se encontram abertas as inscrições para o exame de seleção para ingresso no Curso de Mestrado em História Social, a partir do dia 17 de setembro ao dia 28 de outubro de 2019, exclusivamente por via de inscrição eletrônica, acessível no endereço eletrônico https://www.ppghis.historia.ufrj.br/ingresso/inscricoes2020/, de acordo com as seguintes disposições:

A Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em História Social do Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições, torna público, para conhecimento dos interessados, que se encontram abertas as inscrições para o exame de seleção para ingresso no Curso de Mestrado em História Social, a partir do dia 17 de setembro ao dia 17 de outubro de 2019, exclusivamente por via de inscrição eletrônica, acessível no endereço eletrônico https://www.ppghis.historia.ufrj.br/ingresso/inscricoes2020/, de acordo com as seguintes disposições:

I – VAGAS:

O número máximo de vagas é 30 (trinta), mais duas vagas para o Programa de Qualificação Institucional da UFRJ de acordo com a portaria Nº 7555 de 29 de agosto de 2017, não havendo nenhum comprometimento, por parte do Programa, com o preenchimento total das vagas, nem com a concessão de bolsas. O número de vagas disponibilizadas por cada docente do PPGHIS estará disponível no site do Programa (http://www.ppghis.historia.ufrj.br/), na mesma página onde se encontra a ficha de inscrição.

II – REQUISITOS PARA INSCRIÇÃO:

  1. Ser graduado em História ou em área afim em curso superior credenciado e reconhecido pelo Ministério da Educação;
  2. Preencher a ficha de inscrição, anexando cópias digitais dos documentos requeridos na mesma, a saber:
  3. Fotografia atualizada do candidato;
  4. Carteira de identidade;
  5. Diploma de graduação;
  6. Histórico escolar relativo à formação acadêmica;
  7. Incluir, na ficha de inscrição, o endereço eletrônico para o curriculum vitae Lattes atualizado;
  8. Indicar, na ficha de inscrição, a língua estrangeira em que prestará exame. Podendo ser inglês ou francês;
  9. Anexar à ficha de inscrição o projeto de pesquisa, em formato PDF, que pretende desenvolver no curso de Mestrado, tendo em vista o prazo máximo para conclusão de 2 (dois) anos, adequado aos temas de orientação dos professores do Programa (ver Anexo I, “Temas de Orientação dos Professores do PPGHIS”, parte integrante deste edital). O projeto deverá ser digitado em espaço 1,5 (um e meio), letra Times New Roman, corpo 12, em papel formato A4, margens de 2,5cm, com até 10 (dez) páginas de texto (afora a bibliografia), incluindo obrigatoriamente um resumo de 1 (uma) lauda. O projeto de pesquisa deve observar as recomendações constantes do “Roteiro para Elaboração de Projeto de Pesquisa” (ver Anexo II, parte integrante deste edital). O título do arquivo deve incluir o nome do candidato, da seguinte forma: “NOME_projeto”. (ex.: JOANA_SILVA_projeto.pdf).
  10. A não observância destas regras implicará a não homologação da inscrição. É reponsabilidade do candidato que estes documentos estejam em arquivos tipo PDF ou JPEG/JPG, como for apropriado, de até 1 Mb. Importante: todos os documentos anexados devem ter o nome do candidato como parte do nome do arquivo. Por exemplo: JOANA_SILVA_FOTO.JPG, JOANA_SILVA_IDENTIDADE.JPG, etc.

III – EXAME DE SELEÇÃO:

1. Avaliação do projeto de pesquisa (sem a presença do candidato). Cada projeto será avaliado por três professores do Programa. A banca examinadora indicará dois avaliadores, levando em conta o critério da análise pelos especialistas, membros do corpo docente do PPGHIS. O terceiro avaliador será indicado pelo candidato, na própria ficha de inscrição, podendo ou não este vir a ser o seu futuro orientador. Estarão habilitados para a etapa seguinte os projetos que forem selecionados por, pelo menos, dois dos avaliadores do Programa antes designados. Não serão atribuídas notas nesta etapa da avaliação.

2. Prova escrita, eliminatória e anônima. Estarão classificados para a etapa seguinte os candidatos e candidatas que obtiverem nota igual ou superior a 7,0 (sete). Serão propostas três questões, relativas a cada uma das linhas de pesquisa do PPGHIS (Sociedade e Cultura; Sociedade e Política; Sociedade e Economia). As questões serão estabelecidas a partir da bibliografia indicada no edital (ver Anexo III, parte integrante deste edital), e os candidatos escolherão apenas uma das questões para desenvolver na prova.

3. Prova oral de arguição do projeto de pesquisa e do currículo, com os candidatos aprovados na etapa anterior. Os candidatos que não atingirem a nota mínima sete (7,0) serão eliminados.

4 . Prova de competência em leitura de uma língua estrangeira (inglês ou francês), constituída de tradução de um texto de caráter historiográfico, nos termos do item quatro (04) do tópico II. O candidato poderá consultar dicionário da língua escolhida. A prova de língua estrangeira não será eliminatória, podendo ser repetida após seis meses de ingresso no Programa, em data a ser determinada. Neste caso, o candidato reprovado na primeira prova não terá direito a bolsa no primeiro ano do curso. O candidato que não for aprovado na segunda prova será desligado do programa. Serão aceitos certificados ou diplomas de último nível de cursos de línguas estrangeiras, oficialmente reconhecidos pelas autoridades competentes. Serão reconhecidos os exames de competência em leitura de língua estrangeira realizados quando da seleção e aprovação para o Curso de Mestrado em História Social no Programa de Pós-graduação em História Social da UFRJ ou em outros programas reconhecidos pela CAPES. Neste caso, deverá ser assinalada, na ficha de inscrição, a solicitação de dispensa, devendo o candidato anexar aos documentos exigidos para a inscrição a cópia digital do comprovante que fundamenta sua solicitação.

5. Sobre o sistema de cotas para negros, indígenas e/ou pessoas com deficiência física:

  • O candidato optante pelas cotas para negros, indígenas e/ou pessoa com deficiência física deverá assinalar a declaração apropriada na ficha de inscrição eletrônica.
  • Além das vagas abertas no processo seletivo, serão acrescidos outros 20% destinados às vagas de cotas.
  • A nota mínima para os candidatos optantes pelas cotas para negros, indígenas e/ou pessoa com deficiência física será 6,0 (seis) nas etapas da prova escrita e na prova oral de arguição do Projeto de Pesquisa e currículo.
  • Em relação às cotas, os casos omissos serão encaminhados pela Comissão de Seleção e Avaliação ao Colegiado do Programa de Pós-Graduação em História Social.

IV – RESULTADOS:

Serão considerados aprovados os candidatos que obtiverem como média final grau 7,0 (sete) ou superior. A média final resultará da média aritmética da avaliação em duas etapas: (a) nota na prova escrita, e (b) prova oral. A nota de aprovação em cada uma destas etapas é 7,0 (sete). A nota da prova de língua estrangeira não será considerada para o cômputo da média final.

Em relação aos candidatos optantes pelo sistema de cotas, serão considerados aprovados os candidatos que obtiverem como média final grau 6,0 (seis) ou superior.

OBSERVAÇÃO: Os pedidos de vistas e revisão de provas deverão ser encaminhados ao PPGHIS nas 24 horas que se seguirem à divulgação oficial dos resultados, em cada uma das etapas do processo de seleção (com base nos itens 2, 4 e 6 do calendário a seguir).

V – CALENDÁRIO DO EXAME DE SELEÇÃO:

1) Divulgação da relação de candidatos cujas inscrições tenham sido homologadas:  29 de outubro de 2019, às 16 horas.

2) Divulgação da relação de candidatos aprovados no exame dos projetos: 25 de novembro de 2019, às 10 horas.

3) Prova escrita: 27 de novembro de 2019, de 15 horas às 19 horas.

4) Divulgação da relação dos candidatos aprovados na prova escrita, bem como de suas notas: dia 2 de dezembro, às 10 horas.

5) Prova oral: dias 3 e 4 de dezembro, a partir das 09 horas, por ordem alfabética ou conforme solicitação deferida pela Comissão de Seleção.

6) Divulgação da relação dos candidatos aprovados na prova oral, bem como de suas notas: 5 de dezembro, às 14 horas.

7) Prova de língua estrangeira: 9 de dezembro, de 09 às 11 horas.

8) Divulgação do resultado final: 11 de dezembro de 2019, às 16 horas.

VI – COMISSÃO DE SELEÇÃO

Membros Titulares:

  1. Antonio Carlos Jucá (presidente)
  2. Carlos Ziller
  3. Felipe Charbel
  4. Paulo Fontes
  5. Maria Paula Araújo

Suplente:

  1. Isabele de Melo
  2. Luiza Laranjeira

Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão de Seleção.

Rio de Janeiro, 15 de agosto de 2019.

Pedro Cavalcante
Sandra Helena Ribeiro Santos
Secretaria do PPGHIS

Lise Fernanda Sedrez
Gabriel Castanho
Coordenação do PPGHIS

Norma Côrtes
Diretora do Instituto de História

Edital de Seleção de Doutorado 2020

Clique aqui para fazer o download do edital

ATENÇÃO: PRAZO DE INSCRIÇÕES PRORROGADOS ATÉ 28 DE OUTUBRO POR DIFICULDADES TÉCNICAS. Resultado de Homologação em 29 de outubro, 16 horas.

A Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em História Social do Instituto de História da Universidade Federal do Rio de Janeiro, no uso de suas atribuições, torna público, para conhecimento dos interessados, que se encontram abertas as inscrições para o exame de seleção para ingresso no Curso de Doutorado em História Social, a partir do dia 17 de setembro ao dia 28 de outubro de 2019 – PRORROGADO –, exclusivamente por via de inscrição eletrônica, acessível no endereço eletrônico https://www.ppghis.historia.ufrj.br/ingresso/inscricoes2020/, de acordo com as seguintes disposições:

I- VAGAS:

O número máximo de vagas é 30 (trinta), não havendo nenhum comprometimento, por parte do Programa, com o preenchimento total das vagas, nem com a concessão de bolsas. O número de vagas disponibilizadas por cada docente do PPGHIS estará disponível no site do Programa (www.ppghis.historia.ufrj.br) na mesma página onde se encontra a ficha de inscrição.

II- REQUISITOS PARA INSCRIÇÃO:

  1. Ser graduado em História ou em área afim em curso superior credenciado e reconhecido pelo Ministério da Educação;
  2. Preencher a ficha de inscrição, anexando cópias digitais dos documentos requeridos na mesma, a saber:
  • Fotografia atualizada do candidato;
  • Carteira de identidade;
  • Diploma de graduação;
  • Diploma de pós-graduação (Mestrado strictu sensu), ou certificado de concluinte;
  • Histórico escolar relativo à formação acadêmica nos níveis de graduação e de pós-graduação;

3. Incluir, na ficha de inscrição, o endereço eletrônico para o curriculum vitae Lattes atualizado;

4. Indicar, na ficha de inscrição, as duas línguas estrangeiras em que prestará exame. A primeira deve ser necessariamente o inglês. A segunda poderá ser espanhol, francês ou outra língua que tenha relevância para a pesquisa a ser desenvolvida, seja para fontes primárias ou para historiografia pertinente. Neste caso, a relevância do idioma escolhido deve ser justificada pelo candidato na ficha de inscrição. Não há necessidade de justificativa para a escolha de espanhol ou francês.

5. Anexar à ficha de inscrição o projeto de pesquisa, em formato PDF, que pretende desenvolver no curso de Doutorado, tendo em vista o prazo máximo para conclusão de 4 (quatro) anos, adequado aos temas de orientação dos professores do Programa (ver Anexo I, “Temas de Orientação dos Professores do PPGHIS”, parte integrante deste edital). O projeto deverá ser digitado em espaço 1,5 (um e meio), letra Times New Roman, corpo 12, em papel formato A4, margens de 2,5cm, com até 15 (quinze) páginas de texto (afora a bibliografia), incluindo obrigatoriamente um resumo de 1 (uma) lauda. O projeto de pesquisa deve observar as recomendações constantes do “Roteiro para Elaboração de Projeto de Pesquisa” (ver Anexo II, parte integrante deste edital). O título do arquivo deve incluir o nome do candidato, da seguinte forma: “NOME_projeto” (ex.: JOANA_SILVA_projeto.pdf).

6. Anexar à ficha de inscrição o memorial do candidato, em formato PDF. O memorial deve abarcar a trajetória acadêmica do candidato, além de indicar as etapas da sua formação e as principais publicações até o momento. O memorial deverá ser digitado em espaço 1,5 (um e meio), letra Times New Roman, corpo 12, em papel formato A4, margens de 2,5 cm e não deverá ultrapassar três (3) páginas de texto. O título do arquivo deve incluir o nome do candidato, da seguinte forma: “NOME_memorial”. (ex.: JOANA_SILVA_memorial.pdf).

7. A não observância destas regras implicará a não homologação da inscrição. É reponsabilidade do candidato que estes documentos estejam em arquivos tipo PDF ou JPEG/JPG, como for apropriado, de até 1 Mb. Importante: todos os documentos anexados devem ter o nome do candidato como parte do nome do arquivo. Por exemplo: JOANA_SILVA_FOTO.JPG, JOANA_SILVA_IDENTIDADE.JPG, etc.

III – EXAME DE SELEÇÃO:

  1. Avaliação do projeto de pesquisa (sem a presença do candidato). Cada projeto será avaliado por três professores do Programa. A banca examinadora indicará dois avaliadores, levando em conta o critério da análise pelos especialistas, membros do corpo docente do PPGHIS. O terceiro avaliador será indicado pelo candidato, na própria ficha de inscrição, podendo este vir a ser o seu futuro orientador. Estarão habilitados para a etapa seguinte os projetos que forem selecionados por pelo menos dois dos avaliadores do Programa antes designados. Os projetos aprovados por dois avaliadores receberão nota 7,0 (sete). Os projetos aprovados por três avaliadores receberão nota 10,0 (dez). O peso da nota de projeto na nota final é um (1).

2. Prova escrita eliminatória, anônima e sem consulta. Estarão classificados para a etapa seguinte os candidatos e candidatas que obtiverem nota igual ou superior a 7,0 (sete). A prova consistirá na elaboração de um ensaio, no qual a(o) candidata(o) discorrerá sobre os campos teórico e historiográfico relativos ao seu projeto de pesquisa. No ensaio, o(a) candidato(a) deverá dialogar de forma crítica – seja endossando ou discordando – com pelo menos dois textos da bibliografia geral constante do edital. O peso da prova escrita na nota final é seis (6).

Observação: Vale esclarecer que o ensaio não deve versar sobre o objeto específico de pesquisa do candidato, mas sim sobre seus enquadramentos teórico e historiográfico. O projeto mesmo não deve ser identificado na prova.

3. Prova oral de arguição do projeto de pesquisa e do memorial, com os candidatos aprovados na etapa anterior. Os candidatos que não atingirem a nota mínima sete (7,0) serão eliminados. O peso da prova oral na nota final é três (3). Caso necessário, o candidato pode solicitar à Comissão de Seleção que sua arguição seja realizada à distância, por sistema de Skype. Neste caso, o candidato deve enviar solicitação por escrito à coordenação do PPGHIS (ppghis.ufrj@gmail.com), com documentos que justifiquem a necessidade do pedido. O candidato deve estar ciente de que entrevistas à distância podem ser prejudicadas por problemas técnicos. O PPGHIS não se responsabiliza por dificuldades técnicas que possam ocorrer, nem admite recursos por estas razões.

4. Prova de competência em leitura de uma língua estrangeira, constituída de tradução de um texto de caráter historiográfico, nos termos do item quatro (04) do tópico II. O candidato poderá consultar dicionário da língua escolhida, sendo vedado o uso de dicionário com tradução para o português. A prova de língua estrangeira não será eliminatória, podendo ser repetida após seis meses de ingresso no Programa, em data a ser determinada. Neste caso, o candidato reprovado na primeira prova não terá direito a bolsa no primeiro ano do curso. O candidato que não for aprovado na segunda prova será desligado do programa. Serão aceitos certificados ou diplomas de último nível de cursos de línguas estrangeiras, oficialmente reconhecidos pelas autoridades competentes. Serão reconhecidos os exames de competência em leitura de língua estrangeira realizados quando da seleção e aprovação para o Curso de Mestrado em História Social no Programa de Pós-graduação em História Social da UFRJ ou em outros programas reconhecidos pela CAPES. Neste caso, deverá ser assinalada, na ficha de inscrição, a solicitação de dispensa, devendo o candidato anexar aos documentos exigidos para a inscrição a cópia digital do comprovante que fundamenta sua solicitação.

5. Sobre o sistema de cotas para negros, indígenas e/ou pessoas com deficiência física:

  • O candidato optante pelas cotas para negros, indígenas e/ou pessoa com deficiência física deverá assinalar a declaração apropriada na ficha de inscrição eletrônica.
  • Além das vagas abertas no processo seletivo, serão acrescidos outros 20% destinados às vagas de cotas.
  • A nota mínima para os candidatos optantes pelas cotas para negros, indígenas e/ou pessoa com deficiência física será 6,0 (seis) nas etapas da prova escrita e na arguição do Projeto de Pesquisa e do Memorial.
  • Em relação às cotas, os casos omissos serão encaminhados pela Comissão de Seleção e Avaliação ao Colegiado do Programa de Pós-Graduação em História Social.

IV – RESULTADOS:

Serão considerados aprovados os candidatos que obtiverem como média final grau 7,0 (sete) ou superior. A média final resultará da avaliação em três etapas: (a) nota do projeto, com peso um (1), (b) nota da prova escrita, com peso seis (6), e (c) nota da prova oral, com peso três (3). A nota de aprovação em cada uma destas etapas é 7,0 (sete). As notas das provas de línguas estrangeiras não serão consideradas para o cômputo da média final.

Em relação aos candidatos optantes pelo sistema de cotas, serão considerados aprovados os candidatos que obtiverem como media final grau 6,0 (seis) ou superior.

OBSERVAÇÃO: Os pedidos de vistas e revisão de provas deverão ser encaminhados ao PPGHIS nas 24 horas que se seguirem à divulgação oficial dos resultados, em cada uma das etapas do processo de seleção (com base nos itens 2, 4 e 6 do calendário a seguir).

V – CALENDÁRIO DO EXAME DE SELEÇÃO:

  • Divulgação da relação de candidatos cujas inscrições tenham sido homologadas: 29 de outubro de 2019, às 16 horas.
  • Divulgação da relação de candidatos aprovados no exame dos projetos, bem como de suas notas: 25 de novembro de 2019, segunda-feira, às 10 horas.
  • Prova escrita: 27 de novembro de 2019, quarta-feira, às 10 horas às 14 horas.
  • Divulgação da relação dos candidatos aprovados na prova escrita, bem como de suas notas: dia 2 de dezembro de 2019, segunda-feira, às 10 horas.
  • Prova oral: dias 5 e 6 de dezembro de 2019, a partir das 10 horas, por ordem alfabética, ou conforme solicitação deferida pela Comissão de Seleção.
  • Divulgação da relação dos candidatos aprovados na prova oral, bem como de suas notas: 7 de dezembro de 2019, às 16 horas.
  • Provas de línguas estrangeiras: 9 de dezembro de 2019. Inglês: de 9 às 11 horas; 2a língua: das 12 às 14 horas.
  • Divulgação do resultado final: 11 de dezembro de 2019, às 16 horas.

VI – COMISSÃO DE SELEÇÃO

Membros Titulares:

  1. Vitor Izecksohn (presidente)
    1. Cacilda da Silva Machado
    2. Marta Mega de Andrade
    3. Sílvia Correia
    4. William de Souza Martins

Suplente:

  1. Marcos Bretas
  2. Gabriel de Carvalho Godoy Castanho

Os casos omissos serão resolvidos pela Comissão de Seleção.

Rio de Janeiro, 19 de agosto de 2019.

Pedro Cavalcante
Sandra Helena Ribeiro Santos
Secretaria do PPGHIS

Lise Fernanda Sedrez
Gabriel Castanho
Coordenação do PPGHIS

Norma Côrtes
Diretora do Instituto de História

Bibliografia para Seleção de Mestrado 2020


DAVIS, Natalie Zemon. Culturas do Povo. Rio de Janeiro: Paz & Terra, 1990, p. 23-61; 87-106; 129-156.

GINZBURG, Carlo. O fio e os rastros. Verdadeiro, falso, fictício. São Paulo: Companhia das Letras, 2007, caps. 13 e 14.

LACAPRA, Dominick. Escribir la historia, escribir el trauma. Buenos Aires: Ediciones Nueva Visión, 2005, p. 27-103.

POLANYI, Karl. A subsistência do homem e ensaios correlatos. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012, p. 47-106.

SARLO, Beatriz. Tiempo Pasado. Cultura de la memoria y giro subjetivo. Una discusión. Buenos Aires: Siglo XXI, 2007, caps. 2, 3 e 4.

THOMPSON, E. P. Costumes em comum. Estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Companhia das Letras, 1998, p. 150-202.

Bibliografia para Seleção de Doutorado 2020

ASSMANN, Aleida. Espaços da recordação: Formas e transformações da memória cultural. Campinas/SP: Editora da UNICAMP, 2011.

DAVIS, Natalie Zemon. Culturas do Povo: Sociedade e Cultura no início da França Moderna. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2000.

GINZBURG, Carlo. Relações de Força. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

HESPANHA, Antonio Manuel. Imbecillitas – as bem-aventuranças da inferioridade nas sociedades de Antigo Regime. Belo Horizonte: Editora da UFMG, 2008.

INGOLD, Tim. Estar Vivo: Ensaios sobre movimento, conhecimento e descrição. Petrópolis/Vozes, 2015.

KOSELLECK, Reinhart. Futuro do Passado. Rio de Janeiro: Contraponto, 2006.

LEVI, Giovanni. A herança imaterial: Trajetória de um exorcista no Piemonte do século XVII. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.

MOORE JR., Barrington. As origens sociais da ditadura e da democracia: Senhores e camponeses na construção do mundo modernoRio de Janeiro: Martins Fontes, 1983.

POLANYI, Karl. A subsistência do homem e ensaios correlatos. Rio de Janeiro: Contraponto, 2012.

RUSSEL-WOOD, A. J. R. Escravos e Libertos no Brasil Colonial. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2005.

SAHLINS, Marshall. Ilhas de história. Rio de Janeiro: Zahar, 1990.

SCOTT, Joan. Genero e História. México: FCE: Universidad Autónoma de La Ciudad de México, 2008.

THOMPSON, E. P. Costumes em comum: Estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo: Companhia das Letras, 1998

TILLY, Charles. Coerção, capital e Estados europeus. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1996.